Nossa história

Inauguração

Era o ano de 1944, o Brasil era governado pelo presidente Getúlio Vargas, e o Sr. Frederico de Paula Cunha era o prefeito de Santa Rita do Sapucaí. Muitos filhos santa-ritenses estavam na Itália, lutando contra os Nazistas, e a II Guerra estava quase no fim.

 

No dia 10 de novembro, era solenemente inaugurado o Hospital Antônio Moreira da Costa, depois de dois anos e meio de lutas e campanhas envolvendo todos os setores da sociedade santa-ritense.

 

A data foi marcada para coincidir com a comemoração do Estado Novo, período ditatorial de Getúlio Vargas. O DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda), órgão controlador, fiscalizador e opressivo, obrigava a comemoração anual da data.

 

As solenidades começaram em 7 de novembro, com Missa e à noite no Club Santa-ritense “uma notável conferência do conhecido educador prof. Antônio Silva”, e , no dia seguinte, o conferencista era o poeta Vinicius Meyer, apresentado à sociedade pelo Dr. José de Almeida Paiva. No dia 9 chega pelos trilhos da RMV - antiga rede ferroviária de Minas - o Bispo de Pouso Alegre D. Otávio Chagas de Miranda, recebido onde hoje é o Museu Municipal, por diversas comissões da cidade. À noite, quem fez conferência foi o Dr. Dráuzio Vilhena de Alcântara, e seu tema foi “A Caridade segundo ação e ensinamento de São Vicente de Paulo”. Os vicentinos da cidade e seus presidentes de conferência tiveram papel de destaque nessa noite.

 

O dia 10, dia da inauguração, foi cheio de atividades. Às 7 horas da manhã, uma procissão de fiéis partiu da Igreja Matriz, levando para a Capela do Hospital, a imagem de Santa Luzia. A Missa celebrada pelo Bispo D. Otávio foi campal, devido ao grande número de fieis, e após, houve o corte da fita inaugural. O cântico na Missa esteve aos cuidados de Dra. Marieta Brigagão e das alunas da Escola Normal, hoje EE Sinhá Moreira.

 

Após a Missa aconteceu a colocação simbólica das chaves pelas famílias que mobiliaram os apartamentos, pavilhões e serviços. Á tarde, aconteceu o desfile do TG 210 e conferência do Dr. Homero Viana de Paula, médico cirurgião de Varginha. Á noite, o Clube Santarritense se abriu para um elegante baile sob a música do Jazz Brasil.     

 

Santa Rita ganhava nesse dia um dos mais modernos hospitais de Minas Gerais.

 

O quadro clínico ficou assim estabelecido: Diretor do Hospital, Dr. Edmundo Prado Moreira; cirurgias, ortopedia e traumatologia, Dr. José Garcia; Ginecologia obstetrícia e clínica das senhoras os Drs. Oswaldo Campos do Amaral e Edmundo Prado Moreira; Otorrinolaringologia, sifiligrafia, oftalmologia e clínica dos homens os Drs. João Alfredo da Cunha e Mário Brandão; Pediatria e Puericultura, Dra. Maria José Mendes; e para o Laboratório de Análises Clínicas e Eletricidade Médica, Dr. Omar Franqueira.

 

O Conselho Deliberativo tinha sido eleito em Assembleia Geral  Extraordinária no dia vinte e três de julho e era formado pelos seguintes membros natos: Vigário da Paróquia, Prefeito Municipal e Juiz de Direito. Além dos membros natos foram também eleitos os seguintes membros ordinários: Cel. Francisco Moreira da Costa, Dr. João Capistrano, Cel. José Palma Reno, Otávio Augusto Ribeiro, Dr. José de Almeida Paiva, Antonio de Cássia Filho, Astolfo Lemos Carneiro, Farmacêutico Adelino Carneiro Pinto, Joaquim Moreira Carneiro, Dr. Armando Sergio Ribeiro, Nagib Elias, Joaquim Ribeiro Carneiro, Feliciano Marques Pereira Teles, Dr. Mário Brandão, Dr. Edmundo Prado Moreira, Bruno Matragrano, João Luiz Vilela, Frederico Adami, José Ribeiro da Silva, Aquilino Julidori, Rodolfo Brusamolim e Vitor de Souza Pinto.

Rua Cel. Joaquim Neto, 186 - Centro | Santa Rita do Sapucaí/MG

CEP: 37540-000

Recepção do Hospital  (35) 3473 - 7200

Recepção do Pronto Atendimento  (35) 3473 - 7220

Recepção da Maternidade  (35) 3473 - 7240

Agendamento de Consultas  (35) 3473 - 7230

Carnê Amigos do Hospital  (35) 3473 – 7210